Carregando
O mito do amor incondicional

O mito do amor incondicional

A segunda aula do curso “Pais de adolescentes: você está preparado?” abordou temas como o oferecimento da verdade, o direito ao segredo, o amor “incondicional”, a solidão e o isolamento, a tentativa de controle por parte dos pais e possibilidade de composição.

Um dos cuidados que devemos tomar se relaciona com a oferta da verdade. Frases como: “as meninas não vão nem chegar perto de ti, se não tomares banho”, “teus amigos não vão gostar do teu cheiro, se não colocares desodorante”, “o que os outros vão pensar se tu saíres vestido assim?” utilizam um terceiro para “assumir” uma verdade que é nossa – nós não estamos gostando desse jeito do nosso filho. O indicado seria: “eu não estou gostando do teu cheiro”, “eu não acho bonita essa tua roupa”, “eu sinto que seria mais agradável ficar perto de ti se colocasses desodorante. Como está eu não consigo”. Quando os pais oferecem suas verdades, criam intimidade com os filhos.

E a oferta da verdade se dá na exata medida do amor que se tem pelo outro e do desejo de compor uma relação saudável e segura emocionalmente. Uma companhia segura é aquela com a qual podemos ser verdadeiros. Mas, além da verdade, é prudente que ofereçamos também um exemplo de viver saudável, cuidando do nosso corpo, da alimentação, do sono, do modo de vestir, etc.

Outro aspecto importante é saber quem eu desejo agradar: o filho ou eu próprio? Meu desejo é ser amado e, por isso, procuro ser quem eu penso que meu filho deseja que eu seja? Olhe bem essa construção! Se assim for, essa relação está fadada ao fracasso. Não há possibilidade de ser amado verdadeiramente quando não se é verdadeiro, quando se faz o jogo de ser quem não se é. Ofereçamos a verdade e acreditemos na verdade de nossos filhos.

É importante que eles percebam que estamos caminhando com eles lado a lado. Isso não significa concordância com tudo o que eles apresentam, mas é importante oferecer a eles esse respeito. É possível e indicado saber dizer não, mas não esqueçamos um detalhe importantíssimo: é preciso honrar esse não. Procure compor com seu filho por meio de combinações e negociações. Esse é um dos instrumentos mais valiosos da educação: a composição.

Quanto às nossas queixas sobre o isolamento do adolescente, é bom que saibamos a importância de ele ter seu espaço de solidão, de ter seus segredos. O quarto é seu lugar de privacidade, proporciona um momento em que ele fica com ele próprio, seus pensamentos, suas verdades, sua intimidade. Respeitar esse limite que o filho nos oferece é um ato de amor e composição.

Por fim, não pense que seu amor é incondicional, ou que deveria sê-lo. Esse amor não existe, é um mito. Nosso amor é condicional, sim, e a condição é nos sentirmos bem na presença desse outro. Senão, não é amor. Acolher essa verdade é ter saúde. A próxima e última aula do curso acontece no próximo dia 27 de agosto.

Informações

Data do Evento 21/08/2012 - 21/08/2012
Duração h
Horário 19:00 - 22:00
Contato contato@bororo25.com.br
Telefones (51) 3346-6171 ou (51) 99692-8185

Inscrição

Este evento já foi encerrado